Funionário é atingido por peça de aço e morre. E eu com isso?

Hoje, assim que abri o perfil da Rede do Facebook, deparei-me com a seguinte notícia: “Funcionário da Vale é atingido por peça de aço e morre em Vitória, ES“. No mesmo momento, eu me lembrei de que o calendário de datas comemorativas do IBGE (o qual eu acesso quase diariamente por motivo de trabalho) informava que o dia 27 de julho é o Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho. Achei a situação tão irônica quanto trágica e, acima de tudo, sei que não foi por acaso.

Comecei a refletir na brevidade da vida e nas ironias cotidianas. Por exemplo, já aconteceu de eu me esforçar muito para não perder o ônibus, almoçar bem rápido, correr para alcançar o motorista, mas acabar chegando atrasada. Como saber se isso me livrou de um acidente terrível? Nunca saberei. Se aquele homem tivesse faltado o trabalho porque estava enfermo? Se ele tivesse se atrasado apenas cinco segundos para chegar àquele local? Uma mudança repentina de rumo, um objeto que esqueceu em casa e teve que voltar, um encontro casual com alguém na rua.

Continuar lendo