Funionário é atingido por peça de aço e morre. E eu com isso?

Hoje, assim que abri o perfil da Rede do Facebook, deparei-me com a seguinte notícia: “Funcionário da Vale é atingido por peça de aço e morre em Vitória, ES“. No mesmo momento, eu me lembrei de que o calendário de datas comemorativas do IBGE (o qual eu acesso quase diariamente por motivo de trabalho) informava que o dia 27 de julho é o Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho. Achei a situação tão irônica quanto trágica e, acima de tudo, sei que não foi por acaso.

Comecei a refletir na brevidade da vida e nas ironias cotidianas. Por exemplo, já aconteceu de eu me esforçar muito para não perder o ônibus, almoçar bem rápido, correr para alcançar o motorista, mas acabar chegando atrasada. Como saber se isso me livrou de um acidente terrível? Nunca saberei. Se aquele homem tivesse faltado o trabalho porque estava enfermo? Se ele tivesse se atrasado apenas cinco segundos para chegar àquele local? Uma mudança repentina de rumo, um objeto que esqueceu em casa e teve que voltar, um encontro casual com alguém na rua.

Continuar lendo

Anúncios

TV da Índia mostra vídeo de jovem sendo molestada. E eu com isso?

Nesta segunda-feira (16), li uma notícia que me deixou muito triste. Uma jovem de 17 anos foi abusada por 20 homens cerca de 30 minutos até os policiais chegarem. As imagens foram divulgadas em um canal da Índia. Não sei o que é mais bizarro para mim em toda essa história. O abuso em si; a luta injusta de uma menina indefesa contra 20 homens; a filmagem dos repórteres; a exibição pela tv; o fato de que apenas quatro foram presos; ou, principalmente: saber que o estado de Assam é onde mais ocorrem crimes de abuso contra uma mulher na Índia. Continuar lendo